Engenharia em favor da Sustentabilidade Ambiental, Econômica e Social.

Rato-do-cacau (Callistomys pictus)

Rato-do-cacau (Callistomys pictus)

NOME CIENTÍFICO: Callistomys pictus, Pictet, 1841

FILO: Mammalia

CLASSE: Mammalia

ORDEM: Rodentia

FAMÍLIA: Echimyidae

STATUS DE AMEAÇA: Ameaçada

 

INFORMAÇÕES GERAIS:

Callistomys pictus é um roedor, endêmico da Mata Atlântica e restrito ao sul da Bahia, mais especificamente à região cacaueira (Fonseca et al., 1994; Emmons & Feer, 1997). A espécie é encontrada em fragmentos florestais e áreas de cabruca1, no interior de ocos de árvores e eventualmente em bromélias (Moura, 2003). Dificilmente é capturada por métodos convencionais; suspeita-se que, hoje, sua densidade seja muito baixa, e provavelmente se reproduza uma vez ao ano, com ninhada de apenas um filhote. A existência da espécie está associada a áreas de plantação de cacau, alimentando-se de folhas e frutos. Callistomys pictus possui atividade noturna, é arborícola, mas esporadicamente é encontrado forrageando ou entocado no chão. Em cativeiro, algumas fêmeas foram observadas vocalizando, porém tal comportamento não foi registrado em campo (Moura, 2003).

 

DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA

Não se conhece a distribuição geográfica pretérita da espécie. Registros históricos se concentram na região cacaueira do sul da Bahia (Laemmert et al., 1946). Pesquisa realizada em 2003 mostrou que 43% dos registros de ocorrência da espécie foram obtidos no município de Ilhéus (Moura, 2003). Atualmente, distribui-se na Mata Atlântica do sul da Bahia, sendo registrada sua ocorrência mais ao norte, no município de Elísio Medrado, já no início de transição para mata ombrófila densa (Encarnação et al., 2000). Este é o único registro localizado fora da região cacaueira.

 

PRINCIPAIS AMEAÇAS

Callistomys pictus está ameaçado principalmente pela destruição de hábitat (desmatamento), predação e caça. Atualmente, como a cultura do cacau no sul da Bahia está em declínio, o hábitat preferencial da espécie encontra-se ameaçado. Na região, discute-se a possibilidade de substituição do modelo de cultivo do cacau, que não necessariamente tenderá a ser de cultivo sombreado. Além disso, o desmatamento persistente nos fragmentos florestais, a caça e a predação desses animais contribuem para o rápido declínio de suas populações.

 

1cabrucas são os tradicionais cultivos de cacau (Theobroma cacao) sob o dossel da mata nativa, onde os cacaueiros ocupam o sub-bosque.

Pesquisar no site